domingo, 31 de maio de 2009

Realização da I Capacitação Cultural Griô

No mês de maio Mãe Dada foi convidada para participar da I Capacitação Cultural Griô no Ponto de Cultura Casa da Cultura Afro-brasileira no Instituto Gingas de Cultura Afro-brasileira em Niterói-RJ , a Capacitação está ligada a Rede da Ação Nacional Griô do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura. Em 2008/2009 Mãe Dada recebeu o Título de Mestra Griô pelo Ministério da Cultura, reconhecendo o trabalho ligado a Oralidade que ela vem realizando no seu Ilê, expandindo-se para o estado do Rio de Janeiro através da Griô aprendiz Adriana de Holanda (Mãe Fia).
Essa capacitação teve inúmeras atividades e oficinas aberta ao público e algumas oficinas internas realizadas no "Quintal de Vadiação", também foram realizadas oficinas na instituição de caráter público a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE-RIO) e uma visita à Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ-RJ).
Na realização do evento Mãe Dada contou com o apoio do Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural do Mininstério da Cultura que custeou sua viagem e estadia de 17 dias no Estado do Rio.
"Aproveito para ressaltar o grande trabalho que o Ministério da Cultura vem realizando em todo Brasil, articulando a promoção e difusão da nossa cultura e principalmente reconhecendo o trabalho daqueles que através da educação e da cultura pretendem fazer um Brasil melhor para todos." Relata Mãe Dada.
1º Dia do Evento 16/05/2009
Abertura do evento com palestras de Adriana de Holanda, Juliana Lopes e Mãe Dada, apresentação de cantigas de Mestre e o côco da Jurema e confraternização com o munguzá de Mãe Dada.
Adriana de Holanda (Mãe Fia) - Gestora de projetos da FIOCRUZ e Griô Aprendiz.


Juliana Lopes – Representante do Ministério da Cultura e Coordenadora da Rede da Ação Nacional Griô – RJ.

Mãe Dada palestrando sobre a Importância da Jurema Sagrada para a comunidade Pernambucana.

Mãe Dada foi homenageada e recebeu flores.

2º Dia do Evento 17/05/2009
Roda de discussões com o Prof. Dr. Júlio Cesar Tavares, David Bassous, Intercâmbio com o Pontão de Cultura Jongo de Caxambu / UFF e apresentação do documentário "SOU DO JONGO".

Mãe Dada e Aguinaldo Júnior.

Elaine Monteiro -Pontão de Cultura Jongo de Caxambu/UFF.

Mônica Sacramento - Pontão de Cultura Jongo de Caxambu/UFF.

Júlio César de Tavares -Doutor em Antropologia da Universidade
Federal Fluminense (UFF) e escritor.
Mônica Sacramento e Júlio Cesar Tavares.

Exibição do filme "Eu sou do Jongo".


3º Dia do Evento 23/05/2009
Debate sobre à Intolerância Religiosa com Ivanir dos Santos, Mãe Dada, Padre Magnum e
David Bassous, lançamento do Guia de Luta Contra a Intolerância Religiosa e o Racismo, do DVD Ojuobá (I Caminhada pela Liberdade Religiosa. Eu Tenho Fé!)‏ e oficina de Plantas Sagradas com Mãe Dada.

Mãe Dada TalabiDeiyn.

David Bassous - Instituto Gingas de Cultura Afro-brasileira e Ogan do Ilê Axé Oxalá Talabi.
Ivanir dos Santos - Babalawo Ifawolé, Pedagogo e Interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa – RJ.

Mãe Dada TalabiDeiyn - Yalòrìsà do Ilê Axé Oxalá Talabi.
Padre Magnum - Paróquia de São Domingos - Niterói.

Mãe Dada na oficina de uso das ervas, cascas e sementes.

Mãe Dada esclarecendo o uso das ervas, cascas e sementes.

Padre Magnum e Mãe Dada

Mãe Dada, Padre Magnum e David Bassous


Oficina de Plantas Sagradas para a saúde:
Associação de Pais e Amigos Excepcionais (APAE-RIO)
Oficina de uso das plantas sagradas para alunos e coordenadores da APAE visando difundir a cultura da medicina popular através da oralidade passada pela Mestra Griô Mãe Dada, o ensinamentos de cantigas e o respeito à natureza.





Visita dia 27/05/2009
Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ)
Visita de Mãe Dada à FIOCRUZ para atividade da Roda de Leitura e estudo ligado à saúde desenvolvida dentro das casas de Matrizes Africanas.



........................................................................................................

Fotos:
Luciano- Campus Avançado
Afine Maida - Ilê Axé Oxalá Talabi
OBS: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS as fotografias, vídeos e textos são exclusivamente do acervo de pesquisa do Ilê Axé Oxalá Talabi, ficando proibida assim suas reproduções sem prévia autorização.

7 comentários:

Rejane dos Santos disse...

Mãe Dada parabéns pelo trabalho que vens fazendo,hoje em dia encontramos muita informações sobre nossa religião em livros, na internet e etc; mas realmente o maior valor que pode se receber é o conhecimento através das pessoas que estão comprometidas com as tradições e ligadas ao Candomblé.
Esses eventos deveriam acontecer mais e sempre, por que ao meu ver isso faz com que as atuais barreiras sejam quebradas.(a foto do padre com a senhora mostra bem).
Sortudos são aqueles que a tem como mãe e orientadora.
Sua benção, que Osun a dona de minha cabeça possa lhe dar muito asé, muita paz e que a senhora possa continuar contribuindo pela integridade do candomblé.

Rejane dos Santos/Niterói-RJ

Marcos de Almeida disse...

Sua Benção Srª Mãe Dada,Parabéns pelo blog e pela Capacitação,gostaria de saber como adiquirir o Guia de Luta Contra a Intolerância Religiosa e o Racismo, vai ser distribuido só no Rio de Janeiro ou em todo Brasil?
Gostaria de tê-lo!!!

Saudações de Axé.
Marcos de Almeida- AL

Ilê Axé Oxalá Talabi disse...

Caro Marcos que Oxalá lhe abençõe,o guia é realmente muito interessante e muito bem feito.Não sei se será distribuido em todo Brasil, mas no site www.eutenhofe.org.br tem o guia para fazer Download. Você pode tirar dúvidas também com a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, no site você pode obter maiores informações.

Axé para você.

Anônimo disse...

Gostaria muito de ter participado da capacitação, principalmente da oficina da ervas, mas minha filhinha não estava legal, tava gripadinha. Tentei me organizar mas não deu, vai ficar para próxima que tiver. Beijos pra senhora e todos do seu Ilê.

Sua Bença.

Livia Figueira / RJ

Tânia de Oxossi disse...

Mãe Dada, primeiramente sua benção, que Olodumarê cubra seu orí e seu ilê de axé!!!

É muito importante mostrar e tornar de conhecimento público sua trajetória, principalmente no que diz respeito a casa de Oxalá. Fico feliz em saber que órgãos da esfera federal reconhecem e apoiam trabalhos realizados por casas de matrizes africanas, isso é de suma importância tanto para o fortalecimento do nosso culto enquanto religião, quanto para o aspecto cultural e sócio educativo.
Tenho acompanhado os acontecimentos relacionados aos terreiros que contam com apoio, isto é um grande avanço.

Acredito que essa capacitação tenha sido de extrema importância para a transmissão de seus saberes.

Parabéns pelo blog, e muita sorte nos demais trabalhos que venha a realizar.
Axé ô!!!

Ruth Maria disse...

Mãe Dada muito importante pra nós daqui de Paulista ter a senhora com sua sabedoria e como uma transmissora de nossos ancestrais passando para os mais novos atavés da oralidade, pois a partir daí é que conseguimos deixar viva a nossa cltura, Cabe lembrar... nada mais justo esse reconhecimento pelo MinC.

Ilê Axé Oxalá Talabi disse...

Muito Obrigada pelo comentário Ruth Maria, fico feliz por suas palavras e mais ainda por vir de uma pessoa da nossa Cidade.
Lhe convido para conhecer o Terreiro, fique a vontade em aparecer.
Ilê Axé Oxalá Talabi
Rua Orobó Nº257 - Arthur Lundgren I
Paulista - PE

Que Oxalá lhe abençõe.