quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Realização do XII Alaiandê Xirê no Terreiro Ilê Obá Ogunté - Sítio de Pai Adão

Pernambuco recebeu do último dia 18 ao dia 22 de novembro o XII Alaiandê Xirê (Festival de Alabês (Nagô), Xicarangomas (Congo/Angola) e Runtós (Jêje) no Terreiro Ilê Obá Ogunté (Sítio de Pai Adão). O Evento que contou com a presença de várias personalidades, foi realmente um marco para o povo de terreiro de Pernambuco, sua importância é indiscultível e sua realização indispensável, foi um grande encontro das nações de candomblé e dos sacerdotes músicos dos terreiros. A programação foi intensa e durante quatro dias, discussões e muita transmissão de conhecimento tomou conta do Pátio em frente a Capela no Sítio de Pai Adão.
Segue abaixo fotos do Festival.
Dia 18, primeiro dia do evento: Abertura Oficial Dia 19, segundo dia do Evento: Mesa Redonda
Dia 20, terceiro dia do Evento: Mesa Redonda Dia 21, quarto dia do Evento: Abertura das Festividades de Yemanjá (Ritual da Panela) Dia 22, quinto dia do Evento: Encerramento Oficial Mais infromações e histórico do Alaiandê Xirê http://pt.wikipedia.org/wiki/Alaiand%C3%AA_Xir%C3%AA

OBS: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS as fotografias, vídeos e textos são exclusivamente do acervo de pesquisa do Ilê Axé Oxalá Talabi, ficando proibida assim suas reproduções sem prévia autorização.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Lançamento do Ponto de Cultura Ensinamentos de Mãe Amara

Como ponto de cultura, o Instituto Social Brasil África Ilê Obá Aganjú oferece oficinas com griôs, confecção de bijuterias africanas, capoeira angola, oficina de pesquisa, documentação, registro e preservação da memória e do patrimônio cultural, além de oficina de audiovisual. O ponto pretende com seu trabalho tornar-se um centro cultural de referência religiosa de tradição nagô.
No último dia 19 aconteceu o Lançamento do Ponto de Cultura "Ensinamentos de Mãe Amara" à Convite Mãe Dada e filhos estiveram presentes para prestigiar o Lançamento, fortificando o intercâmbio do Terreiro Ilê Axé Oxalá Talabi com Pontos de Cultura, do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura.
Neste dia houve: Celebração em Nagô aos Orixás e Alujá Ayón Xangô com Oganilús ritualísticos iniciados do Terreiro de Mãe Amara, Saudação a Iyalorixá Mãe Amara Mendes (78 anos) , Apresentação da Gestão do Ponto de Cultura "Ensinamentos de Mãe Amara", Exibição do I Curta produzido por Jovens Cineastas de Terreiros: "Afoxé Oyá Alaxé - Ação Afirmativa do Povo do Axé" e Apresentações Culturais: Roda de Capoeira Ângola Obá Kosò, Coreografia Folhas Sagradas Grupo de Dança Nagô A'Jô e Afoxé Oyá Alaxé.
OBS: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS as fotografias, vídeos e textos são exclusivamente do acervo de pesquisa do Ilê Axé Oxalá Talabi, ficando proibida assim suas reproduções sem prévia autorização.

domingo, 15 de novembro de 2009

Tradição, Cultura e Saúde - Oficina de Culinária Afro-brasileira

Realização das Oficinas de Culinária Afro-brasileira, com crianças do Projeto Roda Alamoju e jovens da comunidade do Terreiro. A atividade está ligada ao Programa Tradição, Cultura e Saúde do Ilé Axé Oxalá Talabi, que realiza uma rama de ações e atividades e tem como objetivo potencializar a multiplicação dos saberes e fomentar as práticas tradicionais e experiências do Terreiro no âmbito da Cultura e da Saúde. A oficina de culinária com as crianças é uma forma de transmitir a tradição das comidas herdadas dos nossos antepassados e é também uma forma de transmissão de hábitos de cuidado com a saúde, como lavar as mãos antes das refeições e como tratar os alimentos.
A oficina é dividida em três etapas, para entrar no mundo das crianças na primeira etapa é iniciada com uma conversa informal sobre a família, a escola e os hábitos alimentares, são contadas histórias e passados ensinamentos de práticas que ajudam a manter nossa saúde com qualidade; no segundo momento "mãos na massa" é hora de aprender a fazer os pratos, saber seus ingredientes, sua origem e sua importância, é hora de brincar de aprender fazendo.

Na terceira e última etapa é hora de se deliciar, as comidas feitas pelas crianças são servidas para todos presentes e para os próprios chefes mirins é claro. Seguindo a tradição as comidas são servidas em uma folha de "Carrapateira" que serve de prato para a degustação.

Abaixo veja o Vídeo da OFICINA DE CULINÁRIA AFRO-BRASILEIRA
video
OBS: TODOS OS DIREITOS RESERVADOS as fotografias, vídeos e textos são exclusivamente do acervo de pesquisa do Ilê Axé Oxalá Talabi, ficando proibida assim suas reproduções sem prévia autorização.